• Home
  • /
  • Quem sou
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Promoções
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Contato
  • [ENTREVISTA] - ESCRITORA LUIZA VALENTE

    Resultado de imagem para nome Entrevista em png



    Olá gente! Livros são viciantes e, com certeza, isso não é nenhuma novidade. Contudo, descobrir quem escreve essas maravilhas, é MELHOR AINDA. Dessa maneira, venho mostra para vocês uma entrevista estupenda que a queridíssima Luiza Valente nos concedeu. Ela é autora das seguintes obras: Sonata em Auschwitz, Uma Praça em Antuérpia, O Segredo de Oratório e Israel: Rotas e Raízes. Enfim, vamos conferir ?   

    1 - Primeiramente, antes de tudo, gostaria de agradecer por topar essa entrevista conosco. Em segundo lugar, poderia se apresentar para os leitores de Oxente, leitora!?
    Sou Luize Valente, escritora, jornalista e documentarista. Carioquíssima, amo o Rio de Janeiro,  e tenho ascendência portuguesa e alemã. Minha outra cidade é Lisboa. Todos meus trabalhos individuais na ficção e não ficção tem a ver com temas históricos, ligados ao judaísmo, Holocausto, 2a GM e Inquisição. Estreei profissionalmente na literatura, em 2012, com o romance O Segredo do Oratório (editora Record), finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2013. Em 2015 lancei meu segundo romance, Uma Praça em Antuérpia, também pela Record. Os direitos de adaptação para cinema e televisão de Uma Praça em Antuérpia e O Segredo do Oratório foram adquiridos, em 2017, pelos diretores Breno Silveira (Conspiração Filmes) e Paula Fiúza (documentário “Sobral”). Ainda em 2017, publiquei  meu mais recente romance, Sonata em Auschwitz (Editora Record), já vendido para  Portugal, Itália e França. Sou também autora, com Elaine Eiger, do livro Israel Rotas e Raízes (2000) e dos documentários Caminhos da Memória – A Trajetória dos Judeus em Portugal (2002) e A Estrela Oculta do Sertão (2005), ambos premiados em festivais. Sou formada em Jornalismo e pós-graduada em Literatura Brasileira pela PUC/RJ. Como jornalista, atuei por mais de 25 anos na televisão cobrindo assuntos internacionais, na GloboNews, na TV Globo, na Bandeirantes e no GNT. Não vou falar minha idade...mas já fiz muita coisa!!! Tem mais informações sobre meus livros e documentários no site www.luizevalente.com e nas minhas redes sociais!  Dêem uma olhada!
    2 - Eu adoro saber o que leva as pessoas a escreverem, acho bastante instigante a forma como alguém consegue criar uma história. Enfim, o que lhe levou a começar a escrever?
    Eu diria que minha fascinação pela leitura, pelos livros,  me levou a escrever. Sou leitora voraz desde pequena. Sempre fui ávida por histórias, e quando não encontrava a história que queria ler...começava a escrevê-la. Sigo assim até hoje!   
    3 -  Você em algum momento pensou em desistir? E se sim, responde o motivo e se não, também gostaria de saber o porquê.
    Eu escrevo a vida toda. Mas, profissionalmente, e como autora de uma grande editora, como a Record, é um desafio constante. Tenho que lidar com prazos, mercado editorial, lançamentos, divulgação, etc ...  tudo em meio ao que mais gosto de fazer: criar tramas e desenvolvê-las. Continuo na luta, mas digo que é puxado. A escrita exige disciplina e deadlines, se você quer ser um profissional. Dá muito medo, às vezes. Temos um compromisso muito sério com o leitor.  
    4 - Os seus livros foram bem aceitos pelo público? Pois, sabemos que a literatura brasileira está se expandindo, ou seja, a concorrência é maior e, assim, é bastante complicado se manter no mercado.
    Eu escrevo romances históricos, focados na 2a Guerra, no Holocausto, e na Inquisição. Todos os meus livros tem cenários em outros países – como Portugal, França, Alemanha, Bélgica, Polônia, Romênia – além do Brasil. Um tipo de literatura que não tem muita gente, na área de ficção,  fazendo em nosso país. Gosto de tramas com segredos que prendem o leitor até o final e parto de uma pesquisa histórica rigorosa, que compõe o pano de fundo das tramas. Junto à pesquisa em livros, documentos e internet, eu entrevisto pessoas e faço viagens onde percorro os mesmos caminhos e visito os locais onde supostamente vivem os personagens que crio.  Acho que esta combinação tem cativado os leitores. Meus livros tem sido bem aceitos e espero que cheguem cada vez mais a mais leitores! Aliás, iniciativas como o Oxente, leitora!, são fundamentais para nós, autores! Vocês ajudam muito a levar nossos livros para a frente.
    6 - Conseguir obras em pdf de forma ''ilegal'' está cada vez mais comum. Na sua concepção, isso pode influenciar para a desvalorização dos livros vendidos tanto em ebook como físico? 
    Sim. A pirataria é um problema muito sério pois nós, escritores, precisamos viver da venda dos livros! É nosso trabalho, não é um hobby. Não temos patrocinadores. Precisamos pagar contas para continuar a escrever mais livros.  E não são só os autores os grandes prejudicados. São também as editoras, as gráficas, as livrarias e as milhares de pessoas que trabalham no setor.
    7 - Recentemente você lançou um livro, certo? Qual foi a parte mais difícil para construi-lo? 
    Meu livro mais recente se chama  Sonata em Auschwitz. Aqui vai um a sinopse do livro:
    Um bebê nascido nas barracas do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, na Polônia,  em setembro de 1944. Uma sonata composta por um jovem oficial alemão, na mesma data, também em Auschwitz. Duas histórias que se cruzam e se completam. Décadas depois, Amália, jovem portuguesa, começa a levantar o véu de um passado nazista da família a partir de uma partitura que lhe é revelada por sua bisavó alemã. A dúvida de que o avô, dado como morto antes do fim da Segunda Guerra, possa estar vivo no Rio de Janeiro, a leva a atravessar o oceano e a conhecer Adele e Enoch, judeus sobreviventes do Holocausto. A ascensão do nazismo na Alemanha, a saga dos judeus húngaros da Transilvânia, os guetos na Hungria e Romênia, os trens para Auschwitz, os mistérios acontecidos no campo de extermínio da Polônia e o pós-guerra numa casa cheia de segredos num lago de Potsdam oferecem os trilhos que Amália percorrerá para montar o quebra-cabeça.”
    Por causa do tema – Holocausto –  várias partes foram difíceis. Acho que o mais duro foi reconstruir a sensação de opressão, de estar dentro de um campo de concentração, de um gueto, de sofrer perseguição e preconceito.  
    8 -  O que o leitor pode esperar da narrativa dos seus livros?
    Algumas pessoas têm me dito que faço uma literatura sensorial,  em todos os meus livros. Gosto de levar o leitor para dentro da narrativa, despertar os sentidos e provocar sensações. O leitor  vai descobrindo a trama juntos com os personagens, vai se envolvendo, se emocionando! Acho que é uma narrativa que prende o leitor pois sempre traga um mistério, um segredo, que só é desvendado nas últimas páginas, e sempre tem fatos históricos como pano de fundo.
    9 - Das suas obras, qual seu personagem que mais é instigante? Você se inspirou em alguém para cria-lo?
    Vou falar do mais recente, Sonata em Auschwitz. A personagem Adele foi inspirada numa senhora que conheci, chamada Maria Yefremov, a quem dedico o livro e que faleceu em dezembro de 2017, aos 104 anos. Dona Maria era judia e sobrevivente do campo de concentração de Auschwitz. Ela chegou ao  Campo, grávida, em 1944. Passou por todas as privações e maus tratos e conseguiu manter a gravidez até o parto. Porém, quando o bebê nasceu foi diretamente levado para a morte por um soldado alemão. Dona Maria só teve poucos momentos para olhar a criança e saber que era uma menina. Essa história me marcou muito e daí nasceu Sonata em Auschwitz . O livro surgiu da pergunta que fiz a mim mesma: E se este soldado tivesse optado pela vida, por salvar a bebê, o que aconteceria?
    10- Os gêneros dos seus livros são romances, pretende mudar escrever algo diferente, que não pertence a esse mesmo meio que você já está acostumada?
    Por enquanto espero continuar me embrenhando pelo romance histórico! Mas já arrisquei escritos em outras áreas da ficção. Devo publicar em breve, com pseudônimo. Também tenho vontade de fazer um livro para crianças com o tema do Holocausto. É um desafio.
    11 -  Você possui plano para próximas obras? E caso a resposta for sim, poderia deixar um pequeno spoiler? (risos)
    Sim. Um escritor está sempre com um projeto em elaboração! Meu próximo livro terá como pano de fundo o período da Inquisição em  Portugal e no Brasil e será uma grande história de amor, com muita ação e suspense.
    12 - Defina suas obras em 4 palavras:
    Instigante, emocionante, impactante, surpreendente! ( São adjetivos que peguei de críticas sobre os livros! Espero que despertem a curiosidade dos leitores de Oxente, leitora! )

    Bom gente, essa foi a entrevista de hoje e espero que tenham curtido conhecer um pouco mais sobre a Luiza Valente ou até mesmo descobrir a sua existência - que duvido muito isso ser possivel - Vou deixar as redes sociais dela logo abaixo. Ah, e para não esquecer, em breve sai resenha no blog desses livros maravilhosos!

    SITE - Aqui  
    INTAGRAM - Aqui 
    FACEBOOK - Aqui  
    YOUTUBE - Aqui 

    MINHAS 3 SÉRIES FAVORITAS

    Olá gente! Quem aqui adora uma boa série para assistir antes de dormir ou até mesmo nas horinhas vagas? Confesso que sou uma dessas pessoas que ama loucamente assistir um bom episódio ou até mesmo uma temporada naqueles dias nublados. Destarte, venho indicar as minhas preferidas e, com certeza, espero que vocês assistam elas ou me dizem se já assistiram e qual foi a sua opinião sobre elas. Enfim, vamos lá?

    THE ORIGINALS 

    Eu apresento-lhes o meu '' Xodozinho''. Sou completamente apaixonada por ela. Possuo 2 motivos para essa belezura se encaixar nessa colocação do meu ranking. O primeiro: Séries que envolvem lobisomem, bruxos, vampiros.. etc,  tem um lugarzinho guardado no meu coração. O segundo motivo: Os personagens são hilários, cada um com sua própria identidade e isso é de fato algo que me chamou bastante atenção. Portanto, ela é a minha preferida!


    GREY'S ANATOMY -

    Em segundo lugar, a vaga é dessa princesinha. Ela é um misto de amor e ódio, pois tem como sentir as mesmas sensações ao mesmo tempo. A dica é nunca se apegar a qualquer personagem, uma vez que ele vai morrer. Portanto, aconselho adquirirem um kit lencinhos, pois se as emoções de vocês forem iguais as minhas, haja lenços (risos).

    LÚCIFER  -

    Gente, esse 3 lugar é merecido, certo? (risos). Um dos motivos que mais amo nela, é o fato de sentir diferentes tipos de emoções, pois ao mesmo tempo que estou com raiva das ''presepadas'' do personagem central, eu também sorrio bastante das suas ironias e conversas com outros personagens.


    Essas são as minhas 3 séries favoritas e espero que vocês tenham gostado!

    Meus 4 filmes favoritos #Filmeshistóricos01

     Resultado de imagem para filmes png

    Olá gente! Primeiramente, antes de tudo, preciso confessar que sou uma amante de filmes e, com certeza, diante desse fato, eu não poderia deixar de indicar ótimos filmes para que vocês possam curtirem bastante. Alias, preparem os lencinhos, pois não me responsabilizo para tsunamis de lágrimas (risos). Portanto, vamos ao que interessa e preparem-se para filmes MARAVILHOSOS!

                                 O DIÁRIO DE ANNE FRANK

    Essa belezura encontra-se em primeiro lugar por 2 motivos. O primeiro: A história em si, é bastante forte, assim como o 2 filme, porém, o contexto dele me prendeu mais. Sentir muitas vezes uma imensa vontade de chorar pela crueldade humana e ver que isso realmente aconteceu... É ASSUSTADOR. O segundo: Eu já tinha lido o livro - um dos meus favoritos- e, com certeza, sentir que os autores se entregaram para o papel. Além disso, o cenário, os diálogos, a música, todas esses aspectos, contribuem para essa posição no ranking dos meus amorzinhos.
      
                                 

                                     ATÉ O ULTIMO HOMEM

    O que falar desse filme? Sinto muito informa-lhes meus caros leitores, contudo, não tenho estrutura emocional suficiente para demonstrar o quanto sou 'apaixonadíssima' por esse personagem. Aliás, ele é  baseado em fatos reais, assim, tornando-se prazeroso assistir a devoção desse homem ao Senhor, e também ver sua luta diante dos desafios concedidos pela Segunda Guerra Mundial - mesmo possuindo princípios contraditórios a seus colegas - Portanto, foi um 2 lugar merecido e que também deve ser aplaudido pelo seu conteúdo extraordinário. 

                          

                           O MENINO DO PIJAMA LISTRADO

    Não poderia deixar de colocar esse amorzinho em 3 lugar. Sou apaixonada por filmes com adaptação de livros e, com certeza, ele não poderia faltar nessa listinha. Além disso, os personagens principais transmite uma ingenuidade tão boa -  que só as crianças possui - E, a narrativa também lhe prende do inicio ao final por ser tão forte e comovente.
     
                        

                                  UM ATO DE LIBERDADE

    O meu 4 lugar vai para esse filme rico em uma boa produção cinematográfica. Nele, somo apresentados a uma história triste - como todas as da Segunda Guerra Mundial - no entanto, com bastante superação e bondade. Essas duas palavras se aplicam nesse contexto devido aos desafios enfrentados por todas essas pessoas durante esse período catastrófico e, outro fato surpreendente, é a bondade desse homem em tentar ajudar todos esses indivíduos, ainda que exista muitas dificuldades.
     
                        

    Esse foi o meu top 4 dos meus preferidos (filmes históricos) e espero que vocês tenham gostado.

    LIVROS QUE PRETENDO LER #01

    Olá gente! Hoje venho trazer para vocês uma lista de livros que não tem passado despercebido na minha vida, e, com certeza, irei lê-los. Enfim, vamos descobrir quais são esses amorzinhos?

    Resultado de imagem para sonata em auschwitz

    SONATA EM AUSCHWITZ

     Sinopse: Com descrições de tirar o fôlego e diálogos que revelam o que há de melhor e mais cruel no ser humano, Sonata em Auschwitz confirma a vocação da autora para o romance histórico. Um bebê nascido nas barracas de Auschwitz-Birkenau em outubro de 1944 e uma sonata composta por um jovem oficial alemão, na mesma data, também em Auschwitz, dão origem a duas histórias que se cruzam e se completam. Décadas depois, Amália, portuguesa com ascendência alemã, começa a levantar o véu do passado nazista de sua família a partir de uma partitura que lhe é revelada por sua bisavó. A dúvida de que o avô, dado como morto antes do fim da Segunda Guerra, possa estar vivo no Rio de Janeiro leva Amália a atravessar o oceano e a conhecer um casal de judeus sobreviventes do Holocausto. A ascensão do nazismo em Berlim, a saga dos judeus húngaros da Transilvânia, os mistérios acontecidos no campo de extermínio da Polônia e o pós-guerra numa casa cheia de segredos à beira de um lago de Potsdam oferecem os trilhos que Amália percorrerá para montar o quebra-cabeça. Luize Valente é uma autora cujas tramas nascem de sua imaginação privilegiada e ganham corpo com pesquisa histórica rigorosa. Elaborada com extrema sensibilidade e precisão investigativa, sua narrativa envolve o leitor em mistério, suspense e profundos sentimentos.

    Resultado de imagem para o primeiro telefone do céu livro

      O PRIMEIRO TELEFONE DO CÉU

     E SE O FIM NÃO FOR O FIM?
    Sinopse: Numa sexta-feira comum, o telefone de Tess Rafferty toca. É sua mãe, Ruth, que morreu quatro anos antes. Em seguida, Jack Sellers e KatherineYellin recebem ligações semelhantes, do filho e da irmã, também já falecidos. Nas semanas seguintes, outros habitantes de Coldwater afirmam que estão em contato direto com o além, e que seus interlocutores lhes pediram para espalhar a boa-nova ao maior número possível de pessoas. A mensagem é simples: o céu existe, e é um lugar onde todos são iguais. Em pouco tempo, correspondentes de diversos meios de comunicação aportam na cidade para transmitir os desdobramentos do fenômeno que pode ser o maior milagre da atualidade. Visitantes do país inteiro começam a surgir, as vendas de telefone disparam e as igrejas se enchem de fiéis. Apenas uma pessoa desconfia da história: Sully Harding, ex-piloto das Forças Armadas. Após quase morrer num desastre aéreo, perder a mulher e cumprir pena por um crime que não cometeu, ele não acredita num mundo melhor, muito menos após a morte. E quando seu filho pequeno começa a esperar uma ligação da mãe morta, ele decide provar que estão todos sendo enganados. O primeiro telefonema do céu é uma história de mistério e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre o poder da conexão humana. Em uma narrativa que vai tocar sua alma, Mitch Albom prova mais uma vez por que é um dos autores mais queridos da atualidade. 

      O MENINO DO VAGÃO

    Sinopse: Uma fantástica história de amizade nascida através do sacrifício e da necessidade de sobreviver durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a ocupação nazista na Holanda, Noa, uma jovem de apenas 16 anos, engravida de um soldado alemão. Contra a sua vontade, ela é obrigada a entregar seu bebê recém-nascido para a adoção e é praticamente abandonada em um cenário de guerra e destruição. Em busca de abrigo, ela chega em uma pequena estação de trem no interior da Alemanha onde, em troca de comida e um lugar para dormir, ela passa a trabalhar. Até que em uma fria noite de inverno, Noa descobre um vagão de trem repleto de crianças judias roubadas de seus pais, com destino a um campo de concentração. Em um momento que mudará toda a sua vida, ela decide salvar um dos bebês judeus. E, talvez, recuperar a esperança que foi levada junto com o seu filho. Começa assim, a sua jornada em busca da liberdade. Em “O menino do vagão”, Pam Jenoff constrói personagens inesquecíveis e emocionantes para nos oferecer o poder que só uma ficção poderosa consegue criar: o olhar do passado para refletirmos o futuro e o que significa, verdadeiramente, sermos humanos.

     

    DIÁRIO DE CLASSE 

    Sinopse: Aos 13 anos, Isadora Faber, uma estudante de escola pública de Florianópolis (SC), indignada com os problemas de ensino e infraestrutura de seu colégio resolveu criar uma página no Facebook, o Diário de Classe, para denunciá-los. Chamou a atenção da imprensa nacional e internacional, mobilizou milhares de seguidores e conseguiu as mudanças que reivindicou. Sua jornada, no entanto, foi árdua: sofreu críticas, ameaças, represálias, agressões e processos. Porém, não desistiu, e hoje tem mais de 625 mil seguidores, inspirou a criação de mais de cem Diários de Classe, já participou de inúmeras palestras e eventos, ganhou prêmios e fundou a ONG Isadora Faber, com a qual continua seu trabalho por uma educação pública de qualidade no Brasil. Mais que um relato de coragem e do poder do webativismo, este livro é um retrato perturbador da situação da educação e dos serviços públicos brasileiros, que grita por cidadania e por transformações urgentes.

    LARANJA MECÂNICA 

    Sinopse: Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex - soberbamente engendrada pelo autor - empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de '1984', de George Orwell, e 'Admirável Mundo Novo', de Aldous Huxley, 'Laranja Mecânica' é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo.
    Agora em nova tradução brasileira.

    Essas são as minhas futuras leituras, espero que vocês tenham gostado! :)